Tudo que você precisa saber antes de viajar para Cuba: guia de viagem!

Planejar uma viagem para Cuba não é o trabalho mais fácil do mundo, mesmo com toda tecnologia e acesso a informação que temos hoje em dia, a terra de Fidel ainda possui poucas informações precisas.

Porém as coisas estão mudando mais rápido do que se imagina e acredito que não vai tardar muito para o turismo em Cuba se tornar super explorado.

Enquanto isso não acontece, a dica é planejar bem a viagem para não passar perrengue, ou minimizar o risco de passar apertos.

Viajar para Cuba ainda é como mergulhar em um universo paralelo, sem interferências e com uma essência única!

Esse guia vai ajudar a vocês programarem essa viagem com tudo o que você precisa saber antes de embarcar!

1. Como chegar em Cuba?

Bem, infelizmente não existem voos diretos do Brasil para Cuba, mas a boa noticia é que mesmo com conexão a viagem não dura tanto!

O principal ponto de entrada no país é o Aeroporto Internacional José Martí em Havana a aproximadamente 18 km do centro da cidade.

As principais companhias aéreas que oferecem voos para Cuba são: Copa (a que eu viajei), Avianca e Latam. O ponto de conexão mais comum é na Cidade do Panamá, mas também é provável fazer conexão em Bogotá (Colômbia) e Lima (Peru). Se você tiver algum tempo livre, uma ideia é fazer um chamado stopover e aproveitar um tempo maior de conexão para conhecer alguma dessas cidades.

Encontre passagens aéreas para Havana e ainda parcele em até 12x sem juros!

2. Como tirar o visto para Cuba?

Para entrar em Cuba, nós brasileiros precisamos de visto de turista, ou “tarjeta turística” em espanhol.

Existem três formas de conseguir o visto:

• Uma é comprar o visto para Cuba diretamente com a companhia aérea que irá viajar. Essa é a forma mais prática e rápida, visto que somente será necessário pagar a taxa de US$20 diretamente nos balcões da companhia aérea.
Quem voa com a Copa Airlines, que foi o meu caso, pode comprar a ‘tarjeta turística‘ durante o check-in na cidade de embarque no Brasil. Eu ainda consegui comprar em reais num custo de R$80.

• Outra forma é solicitar o visto pessoalmente ou pelos Correios na Embaixada de Cuba em Brasília ou nos Consulados de Cuba em São Paulo, Salvador e Manaus.

Os documentos necessários são os seguintes:

Pessoalmente: Passaporte, Cópia da passagem de ida e volta, Formulário de requerimento preenchido e Dinheiro em espécie para pagamento da taxa do visto.

Pelos Correios: Cópia das páginas 2 e 3 do passaporte, Cópia da passagem de ida e volta, Formulário de requerimento preenchido e Comprovante de depósito das taxas do visto e de envio.

• E a última forma é pagando alguma agência turística ou despachante credenciados pelo governo cubano.

A tarjeta turística é válida por 30 dias corridos a partir da sua data de entrada em Cuba, por isso é importante ficar claro para quem for solicitar pelos Correios a data da viagem.

O pagamento (taxa de US$20) é feito somente em dinheiro, em dólar ou reais se fizer no embarque no Brasil.

Outra dica é que você precisará cuidar muito bem da sua tarjeta durante a viagem, pois ela poderá ser solicitada em diversos momentos, como na entrada em hospedagens. Sendo que é obrigatório apresentar a tarjeta quando estiver saindo de Cuba no aeroporto.

3. Seguro viagem também é obrigatório?

Além do visto, para entrar em Cuba também é obrigatório que o viajante tenha um Seguro Viagem!

Como Cuba é um país socialista, a rede de saúde é toda pública, porém isso se aplica somente para os cubanos! Então não seria nenhuma surpresa essa exigência para os turistas.

Eu fiz meu seguro com a Mondial e sempre recomendo. Em todas as viagens faço com eles e quando precisei usar na Turquia deu tudo certo!

Aproveite o desconto de 30% que o Blog te dá e faça uma cotação do seu aqui.

É só utilizar o cupom de desconto: VIAJO30

4. Vacina de febre amarela é preciso?

Antes da entrada em Cuba, você terá que apresentar o comprovante de vacina contra febre amarela em sua carteirinha de vacinação internacional. Foi solicitado na chegada no aeroporto de Havana.

Antigamente a vacina valia por 10 anos, mas hoje uma vez que tenha tomado ela vale para a vida toda. Então se você ainda não tomou e não fez a carteira, não perde tempo. Além de Cuba muitos outros países exigem, como a Bolívia e inclusive o Panamá.

Mas não se esqueça de que só é válida se a vacina for tomada com pelo menos 10 dias de antecedência ao dia da viagem.

5. Qual a melhor época para ir para Cuba?

Assim como outros países na América, Cuba tem duas estações do ano: a seca e a chuvosa.

O período de seca vai de novembro a abril, considerada como alta temporada por ter menos chuva. E com isso vem a alta de preços e menores opções de hospedagem, por exemplo. Reserve tudo com antecedência se for nessa época.

O período de chuvas vai de maio a outubro, com aumento do calor também. Nessa época o número de turistas diminui junto com os preços. Então vale avaliar o que é mais importante para você, além da disponibilidade para viajar é claro!

Porém algo importante a se lembrar é que Cuba fica no Caribe, e com isso está na rota de ciclones e furacões que vai de julho a outubro. Com isso, é altamente recomendado evitar viajar para Cuba nesses meses.

Como Cuba é um país tropical, não faz frio! A temperatura é quente durante maior parte do ano e o inverno é ameno.

Eu fui em dezembro e peguei dias lindos de maneira geral, mas também peguei uma frente fria em Cayo Guillermo… Em Havana, Trinidad e Varadero o céu estava azul e fez bastante calor. A noite esfriava um pouco, mas nada que precisasse de casaco. Uma blusinha já era suficiente.

Agora pela experiência, vale a pena checar o tempo se for em ilhas mais afastadas como Cayo Coco (Cayo Guillermo) e Cayo Largo. Por estarem em extremos mais afastados, o tempo fica mais instável e venta muiiiito.

 

Siga nosso Instagram e fique por dentro das novidades @mochilacameraacao ! E mais fotos de Cuba seguindo a #MochilaemCuba

6. Dinheiro em Cuba: qual moeda levar?

Para início de conversa, Cuba possui duas moedas oficiais: o CUP (peso cubano, também chamado de moeda nacional) e o CUC (peso cubano conversível, ou moeda para turistas).

O CUP é a moeda que os cubanos recebem seus salários do governo. Essa moeda é bem mais desvalorizada e somente daria para comprar o básico para sobrevivência.

Já o CUC é o equivalente a mais ou menos 1 dólar americano e vale 25 CUP. Deu pra sentir a diferença?

Quase tudo em Cuba é cotado em CUC, transporte, alimentação, hospedagem, compras, etc.
Isso pode gerar uma certa confusão, então tente ficar ligado e prestar atenção para não pagar em CUC e acabar recebendo “por engano” o troco em CUP. Felizmente eu não passei por esse tipo de problema.

Mas qual é a melhor moeda para levar afinal de contas? EURO meus caros amigos.

Devido embargo político com os Estados Unidos, o dólar tem uma taxação de 10% no valor da troca em dependendo da cotação que fizer no Brasil, pode acabar saindo mais caro.

Para fazer o câmbio utilize sempre as lojas estatais chamadas de CADECA. Elas estão espalhadas principalmente por Havana e claro que também no aeroporto. A variação praticamente não vai existir, já que é algo governamental o preço é tabelado.

Olhem como fiz o câmbio de euros para CUC durante a viagem (dezembro/2018):

Aeroporto de Havana = 1,09
Habana Vieja = 1,10
Trinidad = 1,11
Hotel em Varadero = 1,03

Não vá pensando em usar cartão de crédito ou coisas do tipo, eles praticamente não são aceitos. Então tenha em mãos todo o dinheiro que for precisar durante a viagem.

 

O que fazer em Havana: roteiro de 3 dias

7. Qual é o fuso horário?

Em Cuba são 2 horas a menos que o horário de Brasília no Brasil, porém se for durante o nosso horário de verão, a diferença passa a ser 3 horas e se for no horário de verão de Cuba (março a novembro) a diferença se torna de 1 hora.

8. Como se hospedar em Cuba?

Hospedagem é sempre um ponto importante em toda viagem e em Cuba têm algumas particularidades que não existem em outras viagens!

Casas particulares

Em Cuba você pode se hospedar em casa de famílias cubanas e ter uma experiência única nesse país tão interessante! Exatamente isso, muitos cubanos alugam quartos particulares em suas próprias residências. Para quem pensar que isso é estranho ou suspeito, eu garanto que é super tranquilo e vale muito a pena! Essa prática é regulamentada e verificada pelo governo, e você fará todo tramite normal de qualquer hotel que se hospedaria (apresentar passaporte para fazer check-in por exemplo). As casas credenciadas são identificadas com uma placa de “renta de habitacion“.

Sinceramente, as melhores experiências de hospedagem durante essa viagem foram nas casas de cubanos!!
Além da experiência única, se hospedando em casas particulares, você ajuda a melhorar a vida de famílias cubanas e ainda fica com o melhor custo benefício!

Em Trinidad fiquei na casa da Yanara! Ela é simplesmente a melhor pessoa que conheci em Cuba!! A casa é muito confortável, bem localizada e fui tratada com muito carinho!

Reservei direto com a Yanara por email e deu tudo mais que certo! Super indico. Olha os contatos dela ai: email: yanara104@gmail.com || Ph: +53 910286 ou +53 0141 992 356

Grande parte das casas particulares oferecem café da manhã (pago a parte numa média de 5 CUC) e também podem disponibilizar jantar ou almoço com comidas típicas.

O custo de se hospedar em casas particulares gira em torno de 20 CUC à 55 CUC e o pagamento é feito em dinheiro na hora do check-in ou por sites de reservas.

Os principais sites para reservar sua hospedagem são: http://www.casaparticularcuba.org/ e http://www.casaincuba.com/

Airbnb

Há pouco tempo o airbnb começou a ser utilizando em Cuba e essa pode ser uma boa alternativa para quem viaja em grupo ou família. Existem diversas opções de aluguel de apartamentos.

Além disso, alguns cubanos já estão disponibilizando suas casas particulares no Airbnb, uma boa para quem já conhece o site e prefere manter no conhecido. Eu fiz isso com a casa de Havana e deu certo. Fiquei na casa de uma cubana figuraça chamada de La Madrina!

Paguei antecipado ainda no Brasil e a reserva ficou ok pra quando cheguei em Cuba.

 

Reserve também pelo AirBnb e ganhe R$130 de crédito em sua primeira viagem pelo site.

Hotéis

Em resumo, não acho que vale a pena os preços para o serviço oferecido! É como se você tivesse que pagar preço de 5 estrelas por um 3 estrelas no máximo… Em locais onde os resorts reinam, a melhor escolha é morrer em uma grana pesada, mas tirando isso, sinceramente acho que não vale.

Em Cayo Guillhermo fiquei em um hotel muito ruim que não recomendo para ninguém! O nome é Ocean Villa Gregorio. Economizar não foi uma boa opção, aquele velho ditado que o barato sai caro (isso porque nem foi tão barato assim).

Eu recomendaria pagar um bom resort e ser feliz! Em Cayo Guillermo me pareceram bons os Iberostar Daiquiri e Melia Cayo Guillermo.

Já em Varadero, eu fiquei no hotel Villa Tortuga que não é luxuoso mas atendeu nossas necessidades. Ele entra no regime all inclusive e realmente era tudo muito bem farto. Inclusive bebidas estavam inclusas. O único ponto negativo foi o quarto que estava com a manutenção muito ruim.

 

Para quem não se importa com luxo, mas quer conforto, reserve a hospedagem no Villa Tortuga.

Na mesma pegada também existem as opções Hotel Brisas del Caribe e Resort Be Live Experience Tuxpan em Varadero.

Agora se você está procurando algo mais luxuoso, de repente para comemoração de ocasiões especiais, a sugestão são o Melia Varadero e Iberostar Varadero.

9. Como definir o roteiro de uma viagem para Cuba?

O primeiro passo é saber como dividir os dias de viagem já que Cuba possui muitos lugares interessantes para visitar! Viajamos pelo país por 10 dias, passando por Havana, Cayo Coco, Cayo Guillermo, Trinidad e Varadero.
Com mais tempo você pode inserir as cidades de Viñales, Cienfuegos e Santiago de Cuba, mas vamos ao que fiz e posso falar com propriedade!

Havana – 3 dias

Havana é essencial. A capital de Cuba é um dos destinos de viagem mais interessantes que já conheci!!
3 dias é o mínimo que recomendo, a cidade tem muita coisa para fazer principalmente para quem gosta de história.

Cayo Coco / Cayo Guillermo – 3 dias

Fiquei 2 noites, mas aproveitei praticamente 3 dias entre as cidades, se não tivesse chovido tanto seria mais que suficiente.

Trinidad – 2 dias

É uma cidade delícia, mas em 2 dias você consegue ver tudo. Tendo mais tempo vale para conhecer o entorno da cidade.

Varadero – 2 dias

O principal atrativo é a praia, que não muda muito em toda ilha. No mais você conhece o centrinho e as muitas lojas de artesanato que possuem os melhores preços que achei durante a viagem.

Em resumo, recomendo que seja uma viagem de pelo menos 10 dias para ter a chance conhecer um pouco da história do país e combinar com belezas naturais que Cuba oferece.

10. Internet em Cuba funciona?

Uma coisa é fato e bom se preparem: o acesso à internet em Cuba existe, mas é bem limitado! Mas meu conselho é aproveitar para fazer um detox das redes sociais. Foi exatamente o que fiz e adorei!! Sem internet aproveitei melhor, como verdadeiras férias!

Porém, para tudo tem jeito!! Em Cuba a internet é controlada por uma empresa estatal chamada ETECSA e para se conectar você precisa procurar algum dos pontos com WiFi pelas cidades e comprar um cartão da ETECSA, que disponibilizará um nome de usuário e senha que você digitar na página de internet quando se conectar.

Você encontra cartões de 1 ou 5 horas de conexão. O custo é exatamente a quantia de horas: 1 CUC ou 5 CUC.

11. Onde comer em Cuba?

Algo que me surpreendeu positivamente foram os bons restaurantes que conheci em Cuba!! Indico super esses três que se destacaram:

Más Habana em Habana Vieja, San Jose e Taberna La Botija ambos em Trinidad.

Mas se você uma experiência mais antropológica, os paladares são pequenos e familiares restaurantes que funcionam muitas vezes nas próprias casas dos cubanos. Eles oferecem opções baratas de refeições com comida farta e simples. Para vocês terem noção, os pratos custam em média 2,50 a 3,50 CUC.

Eu acebei conhecendo apenas um paladar e confesso que não curti muito. Eu não tenho frescura para comer, mas o sabor não me agradou. Todavia, quem está com o orçamento mais apertado, vale a pena fazer essa jogada.

12. Como se locomover em Cuba?

Na minha opinião esse é o ponto negativo de uma viagem para Cuba!! O transporte público não é preciso e o privado é mega caro! Absurdo na verdade.

Ônibus

Chamados de guaguas, são ônibus de linha comum que rodam pelas cidades sempre lotados, mas com um custo bem baixo. Essa é a forma mais econômica de se locomover, porém nem sempre é fácil achar pontos e saber as rotas. Utilizei esse meio apenas uma vez em Havana.

De ônibus também acaba sendo o meio mais seguro de viajar de uma cidade para outra com a companhia cubana Viazul. Eles possuem uma frota com carros confortáveis e climatizados. O site da companhia têm todas as informações sobre horários e preços. Você pode comprar as passagens online pelo site: www.viazul.com

Porém como nada é perfeito, ouvi muitos relatos, até mesmo de cubanos, que as viagens de ônibus nunca são pontuais e normalmente demoram muiiiiito mais do que o previsto.

Táxis convencionais e clássicos

As corridas são combinadas antes de chegar ao destino, o taxista fala para você o preço então você pode negociar ou aceitar o preço. Uma corrida do aeroporto até Habana Vieja custa em média 25 a 30 CUC. Um tantinho caro, mas vale pelo conforto e rapidez.

Táxis coletivos

Conhecidos como “colectivos”, esse é o meio mais econômico e uma ótima oportunidade de sentir de perto o clima cubano, já que essa é uma forma que eles também se locomovem!!

Os clássicos carros colectivos normalmente são bem cheios e são indicados por plaquinha no para-brisa. Os colectivos uma opção boa para ir de uma cidade a outra também, sendo que você pode combinar de te buscar onde está hospedado e te levar até o endereço onde você vai se hospedar na próxima cidade. Peça indicação onde estiver hospedado que dá certo. Acaba sendo um pouco mais caro que o ônibus, mas você ganha tempo e uma boa conversa com certeza!

Utilizei esse meio entre Trinidad e Varadero. Deu certo, valeu a experiência! Mas o carro era bem velhinho e desconfortável.

Bicitáxis

Em Havana é muito comum ver essas bicicletas que funcionam como meio de transporte!! A corrida custa em média de 3 a 5 CUC, nada barato né. Vale pela experiência ou se você estiver muito cansado… Porque o mais legal em Havana é andar muiiiito a pé!

Ônibus hop-on hop-off

Quem acompanha minhas viagens sabe que eu não costumo utilizar esse meio, mas acho importante deixar a dica para vocês. Em Havana esses ônibus são interessantes para quem não tem muito tempo ou não aguenta andar muito, pois as 3 linhas disponíveis percorrem a cidade inteira! Você subir e descer do ônibus o dia todo das 9h às 18h e o bilhete custa 10 CUC por pessoa.

Utilizei esse meio em Cayo Guillermo (o ônibus roda entre as ilhas de Cayo Coco e Cayo Guillermo parando nos principais resorts) e em Trinidad para chegar até a Playa Ancon.

Agora a dica é: independente do meio de transporte que utilize, negocie sempre o preço antes! Exceto o Ônibus hop-on hop-off que é preço fixo.

13. É seguro viajar para Cuba?

Cuba é um país muito seguro, inclusive para mulheres que pensam em ir para lá sozinhas! Mesmo pelas ruas escuras e “estranhas” de Habana Vieja por exemplo, é seguro caminhar de dia e de noite, mesmo com câmera e celular na mão.

Eu me senti segura do início ao fim da viagem, e essa foi a mesma impressão que outras pessoas que conheci também tiveram.

Mas é claro que como em qualquer outro lugar do mundo é necessário ficar atento com cuidados básicos para sua segurança e não andar como se estivesse em casa. Os índices de violência no país são baixos, mas não custa se precaver.

E uma dica: fique atento aos chamados “jineteros”, aquelas típicas figuras que vemos em lugares turísticos que tentam passar a perna nos desavisados! Como insistir para vender um charuto “mais barato” de alguma cooperativa cubana ou levar você até um paladar “imperdível”.

14. Qual o idioma falado em Cuba?

Em Cuba o idioma oficial é o espanhol! E com certeza nosso “portunhol” ajuda muito!! Para quem não fala é até possível falar português mesmo que os cubanos vão tentar te entender…
O inglês achei bastante é falado, principalmente em lojinhas, hotéis e restaurantes mais turísticos.

15. Como é a questão de voltagem e tomadas em Cuba?

Oficialmente a voltagem é 110 volts, porém também é possível achar tomadas de 220 volts em algumas casas particulares e hotéis.
Em relação as tomadas, as mais comuns são do tipo americano com ligação para fichas planas (tipo A). Mas também se acham tomadas de pinos redondos no estilo europeu (tipo C).

A dica mesmo é levar um adaptador universal para não passar perrengue!

16. O que levar na mala?

Como de costume, vou deixar aqui exatamente tudo que levei na minha mala! Porém o primeiro conselho que dou é levar a sua farmacinha!! Leve de tudo que poderia precisar comprar na farmácia da esquina!

Farmácia:

Febre e dor (Paracetamol)
Dor no corpo (Dorflex)
Band Aid
Azia (Sonrisal)
Gripe e resfriado (Cinegripe)
Pastilha para dor de garganta
Soro fisiológico para o nariz (Neosoro)
Enjôo (Dramin)
Colírio
Repositor de flora intestinal (Floratil)

Itens essenciais:

Protetor labial / manteiga de cacau
Protetor solar para rosto e corpo
Hidratante corporal e facial
Creme hidratante para o cabelo
Carregador portátil para celular
Benjamim (T)
Cadeado pequeno e grande

Em Cuba esses artigos são bem caros e as vezes difíceis de achar. Então não vá contando em comprar lá! Conselho de amiga!!

Roupas e calçados:

Agora em relação a roupas, dá uma olhadinha do que levei para a viagem em dezembro (verão):

1 jaqueta jeans
5 cropped
1 calça jeans
1 short jeans
1 short de tecido
1 saia jeans
2 saias mini
1 vestido longo
1 macacão
1 blusa ciganinha
2 blusas de botão
1 blusa de meia manga
1 body
5 biquínis
1 pijama
1 tênis
1 rasteirinha
1 havaianas
1 kimono

  • brincos, colares, pulseiras e lenço de cabelo.

Eu não despachei a mochila! Foi mais que suficiente para os 10 dias de viagem!

17. O que comprar em Cuba?

Já adianto que Cuba não é o paraíso das compras, mas claro que é impossível não se render aos típicos produtos nacionais….

Então aí vão os produtinhos que você precisa achar um jeito de colocar na bagagem de volta:

Rum – Cuba é a capital do rum, então esse não pode faltar!! A principal marca do país é Havana Club.

Café – O café cubano é delicioso e forte!! Para quem ama café acho bem difícil não amar e querer trazer quilos para casa. As marcas principais são Serrano e Cubita.

Charuto – Ir a Cuba e não comprar ou fumar um charuto é como ir a Paris e não ver a Torre Eiffel. Os charutos cubanos são os mais famosos do mundo e vale a pena trazer na bagagem! Porém prepara o bolso.. Cada charuto custa em média 8 CUC (aproximadamente 34 reais).

Agora outra dica sobre comprar charuto: não compre nas ruas. Muitos são falsificados e você só vai gastar dinheiro à toa. Você pode comprar charutos originais em lojas especializadas como a famosa Partagás, além de lojas confiáveis como La Casa del Cafe e Palacio de la Artesania. Mas também vale pedir dica para os donos das casas particulares que você for se hospedar.

Artesanato – Em Varadero existem diversas lojinhas que vendem produtos em couro! São simplesmente maravilhosos e se comparar com os preços desses produtos no Brasil você vai ver que vale a pena! Eu comprei uma mochila linda por 30 CUC. Vale a pena! E mesmo Varadero sendo muito turístico, foi lá que achei os melhores e mais variados produtos artesanais.

E aí, estão gostando??

Continuem acompanhando o Blog que ainda vou falar muito mais sobre Cuba!!

Compartilha com os amigos!! 😉

Leia todos os artigos sobre Cuba:

Tudo que você precisa saber antes de viajar para Cuba: guia de viagem!

Quanto custa viajar para Cuba? Guia de gastos!

O que fazer em Havana: Roteiro de 3 dias

O que fazer e como chegar em Cayo Guillermo e Cayo Coco

O que fazer em Trinidad, Cuba: Roteiro de 2 dias

Varadero: tudo que você precisa saber para conhecer o caribe cubano

↠ Planeje sua viagem com o Mochila, Câmera e Ação ↞

↠ Reserve sua estadia pelo Booking através do Blog, você não paga nada além por isso! ✌

  Reserve com segurança os melhores passeios em toda América do Sul com a DeNomades

↠ Passagens aéreas em até 12x sem juros com a ViajaNet 

↠ Já tem seguro de viagem? Cote seu seguro com a Mondial e aproveite as promoções especiais!

↠ Chegue no exterior com internet no seu celular com a EasySim4U

↠ Ganhe R$130 de crédito em sua primeira viagem pelo AirBnb

↠ Precisando de ajuda para programar seu intercâmbio sem contratar agência? Eu posso te ajudar!

↠ Roteiros personalizados?? Pergunte-me como.

2 Comentários

  1. Hola Alessandra muy bien, me encantó tu reportaje de Cuba, muy detallado y fácil para el que decida viajar a Cuba. Como dice Sidney todo lo tenías muy bien planificado!!!
    Excelente!!!

    1. Author

      ¡Hola Yanara!
      Me siento muy feliz con su comentario. Cuba es un páis maravilloso que merece reconocimiento.
      Y tú eres una persona increíble! Espero un día poder encontrarte de nuevo. Gran abrazo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.