O que fazer em Veneza: roteiro de 2 dias

O que fazer em Veneza: roteiro de 2 dias

Ahhh Veneza…

Desde que assisti o filme O Turista com o muso Johnny Depp, esse destino entrou para minha listinha de coisas para fazer antes de morrer…

Porém, por ser uma cidade conhecida pelo romantismo, fui deixando de lado já que vivo viajando solo (tá difícil um mozão kkk).

No entanto, esse ano a oportunidade irrecusável surgiu! Com meu intercâmbio em Malta (pertinho da Itália), era a hora de conhecer a cidade das gôndolas!!

Vou contar então o que fiz em 2 dias por lá e, como sempre, passar dicas para não voltar falido!!

Primeiro conselho que dou é: Veneza é a cidade perfeita para se perder!! Bater perna e andar sem rumo… Entrar e sair de rua e aproveitar as surpresas do caminho!
Vamos lá ao roteiro:

1º dia

Para iniciar o roteiro, nada melhor que partir do coração da cidade.. Piazza San Marco

Ela é a praça principal de Veneza e considerada como salão de visitas da cidade! Muito popular pelo seu tamanho e prédios em seu entorno! A praça é considerada como ponto mais visitado de Veneza, então dá para ter uma idéia da quantidade de gente por lá né…

Ao interessante sobre a praça é que ela é o ponto mais baixo de Veneza e quando a maré está alta, ela fica alagada transformando totalmente o cenário.

Eu não sou fã de lugares lotados, mas a praça em si é tão bonita que vale a pena!! E fiquei um bom tempo por lá.

Já tem seguro de viagem? Não se esqueça que na Europa o seguro viagem é obrigatório!! Cote seu seguro com a Mondial e aproveite as promoções especiais!

Já que estamos aqui, o que mais chama atenção na Piazza San Marco, sem sombra de dúvida, é a magnífica Basílica di San Marco!!

Ela é realmente grandiosa, acho que nunca vi nada parecido!! Uma arquitetura belíssima, considerada uma obra-prima bizantina fora do território do Império do Oriente. Para se ter uma noção de sua grandiosidade, a basílica possui 4 mil metros quadrados de mosaicos.

A entrada na basílica é grátis, mas quem quiser entrar no museu é preciso pagar 5 euros e com essa entrada você tem direito de subir até o terraço e apreciar a vista. Para visitar o tesouro são mais 3 euros e a pá de ouro mais 2 euros.

Continuando pela praça, contemple a Torre do Relógio, ou Torre dell’Orologio.

Ele mostra as horas, dia, fazes da lua e zodíaco. No alto dele existem duas estátuas, um senhor e um jovem que batem as horas no sino representando a passagem do tempo. Nesse também está a figura do leão de São Marcos, um dos símbolos de Veneza.

Ainda na praça, do outro lado do relógio, visite mais uma atração icônica de Veneza, o Campanário di San Marco.

Essa impressionante torre possui 98,5 metros de altura, e claro, é o edifício mais alto da cidade! No alto do Campanário tem uma pirâmide, mais uma vez composta pelo típico leão e no seu topo a figura do Arcanjo Gabriel.

Fonte: www.brandpress.com.br

A entrada custa 8 euros.

Ainda no entorno da praça, siga para o Palácio Ducale.

O imponente edifício gótico, também conhecido como Doge’s Palace ou simplesmente Palácio do duque, foi construído como castelo fortificado, depois acabou sendo utilizado como prisão e fortaleza, então como sede do governo de Veneza e por fim, hoje é um importante museu.

Quem deseja conhecer mais sobre a historia de Veneza, a visita é uma boa pedida. Um fato interessante é que o famoso escritor Casanova foi prisioneiro do local em tempos antigos e conseguiu fugir pelo telhado.

O ingresso custa 19 Euros.

Precisando de ajuda para programar seu intercâmbio sem contratar agência? Eu posso te ajudar! Envie um email que a gente conversa!

Depois da visita ao palácio, atravesse a famosa Ponte dos Suspiros, que ligava o palácio a uma antiga prisão.

Desse fato saiu a lenda sobre o nome da ponte, que dizia que os prisioneiros davam seus últimos suspiros de liberdade quando passavam por ela.

Já em frente ao Palácio, caminhe pela super movimentada avenida Riva degli Schiavoni e aproveite para tirar fotos nos pontos de estacionamento das gôndolas.

Dali você também terá uma vista linda para a imponente Basílica de San Giorgio Maggiore. Essa é uma das vistas mais famosas de Veneza.

Depois de passear e tirar fotos, siga em direção a Ponte Rialto.

A mais famosa e movimentada ponte de Veneza e foi a primeira a ligar as duas margens do Canal Grande.

Ela é linda, com muitos detalhes e uma vista linda! Possui duas rampas, onde em seu interior existem várias lojas.

Atravesse ela para visitar o Campo San Giacometto, um antigo ponto comercial.

E é lá também que fica a igreja mais antiga da cidade, a igreja de San Giacomo.

Ela fica no coração de Rialto e possui um relógio solar. A visita no interior da igreja de San Giacomo é gratuita e achei a região bem agradável e tradicional.

Dali volte para a direção do Grande Canal e passeie pela avenida Riva degli Vin.

Essa margem e bem bonita e possui vários restaurantes e cafés italianos. O preço é salgadinho, como tudo ao redor do grande canal, mas com certeza vale a visita.

* DICA: Durante todo esse caminho você vai passar pelo Grande Canal que é a maior via aquática de Veneza, mas também vai passar por lindos outros pequenos canais. Existem por volta de 150 canais cortando a cidade, cada um com seu charme e sua ponte. Vale muito a pena se perder entre eles.

Quer reservar uma estadia econômica em Veneza? Clique aqui e conheça o Camping que me hospedei. Reservando junto ao Blog você não paga nada além e contribui para a continuidade do meu trabalho.

Assista também nosso canal no YouTube!

2º dia

Para o segundo dia reservei conhecer as partes menos turísticas de Veneza!! Iniciei meu dia no bairro mais genuíno da cidade o Cannaregio!

O bairro é bem tradicional, onde você pode ver os costumes e cotidiano dos venezianos, sem muito movimento turístico! Passeie com calma, sentindo o clima!

No bairro siga para o Gueto Judeu.

Considerado o primeiro gueto hebraico da Europa, a região em um mergulho tradicional!! A região é linda e foi uma das coisas que mais gostei de fazer em Veneza.

Por lá existem ainda restaurantes e lanchonetes que servem comidas e doces típicos judaicos.

Um lugar no Gueto que gostei muito foi a praça Ghetto Nuovo, onde vi vários judeus bem tradicionais. As sinagogas do bairro foram construídas em meio aos prédios, sem alarde, sendo até difícil identificá-las.

Depois do passeio, siga em direção ao bairro Castello e dedique um tempinho para conhecer o Campo Santi Apostoli.

O lugar é lindo e super fotogênico!! Por lá você poderá visitar também a igreja Santi Apostoli, comer algum lanche em barraquinhas e tirar muitas fotos na ponte do canal da praça.

Siga novamente para a ponte Rialto para atravessar o canal e seguir até a igreja Santa Maria dei Frari.

Em frente a igreja, esta mais um belo campo de Veneza. Com uma ponte muito bonita!

A igreja Santa Maria dei Frari é muito importante e abriga obras famosas, como uma escultura de madeira de São João Batista feita pelo famoso Donatello.

O valor da entrada são 3 euros que ajudam na preservação da igreja.

Esses foram os pontos que visitei, mas o que mais fiz em Veneza foi me perder e andar sem rumo. A cidade é linda e única… Cada cantinho aguarda uma surpresa!

Dicas práticas para você economizar na sua viagem:

  • Substitua o passeio de gôndola

Muita gente vai a Veneza justamente para fazer o passeio de gôndola com todo seu misticismo romântico, porém, prepara o bolso. São 80 euros para mais ou menos 40 minutos de passeio pelos canais. Vale lembrar que esse valor é por gôndola.

Mas para quem quer passear pelos canais, mas não quer gastar tanto, vale pegar um watertaxi para se locomover. Com isso você pode montar seu próprio city tour.

  • Passeio panorâmico pelos canais fora da gôndola

Mais uma dica é pegar a linha 1 do Vaporetto (transporte publico em Veneza) para fazer um passeio panorâmico pela cidade. A linha cruza as principais atrações da cidade.

  • Lojas X barraquinhas

Por Veneza você vai ficar maluco com tanta loja vendendo coisas lindas!! Desde souvenir até as famosas máscaras venezianas.

Muitas lojas tradicionais vendem máscaras bem caras, mas se você não puder gastar muito e quiser trazer uma máscara de recordação, minha sugestão é comprar em alguma barraquinha de rua. Foi exatamente o que fiz, comprei a minha por 12 euros e ela é linda!

  • Hospedagem

Se não quiser falir se hospedando em Veneza, minha sugestão é ficar na região de Mestre ou Marghera.

Eu fiquei no Camping Village Jolly em Marghera e valeu muito a pena!! Não se assuste com o nome camping, porque lá você vai ficar em uma casinha de madeira com banheiro e wifi! Além de ter uma linda e organizada estrutura, o camping oferece uma hospedagem barata, com restaurante e mercado dentro do local e ainda transporte de ônibus ida e volta para Veneza por 5 euros.

Em 15 minutos eu chegava na estação de trem em Veneza, já pertinho da Piazzale Roma.

  • Almoço e janta

Veneza possui muiiiitos restaurantes caros, principalmente perto das atrações mais turísticas e entorno do Grande Canal. Para fugir disso, dê preferência aos restaurantes nas ruelas alternativas. Além de ter muitas opções de estabelecimentos que vendem pedaços de pizza, sanduíches e até kebabs.

Se você gostou desse post, indica ele para um amigo ou compartilhe em suas redes sociais!! Vou ficar muito feliz com sua ajuda na continuidade do meu trabalho!!  ♡ 

 

 

↠ Planeje sua viagem com o Mochila, Câmera e Ação ↞
——————————————————————————————
↠ Precisando de ajuda para programar seu intercâmbio sem contratar agência? Eu posso te ajudar!
↠ Já tem seguro de viagem? Cote seu seguro com a Mondial e aproveite as promoções especiais!
↠ Reserve sua estadia pelo Booking através do Blog, você não paga nada além por isso! 
↠ Chegue no exterior com internet no seu celular com a Travel Mobile 
↠ Passagens aéreas em até 12x sem juros com a ViajaNet 
↠ Roteiros personalizados?? Pergunte-me como.
————————————————————————————–

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.